terça-feira, 30 de setembro de 2014

domingo, 28 de setembro de 2014

IBBY 2014

O Beijo da Palavrinha



O Beijo da Palavrinha




A Padeirinha de Aljubarrota

Brites de Almeida

A Padeira de Aljubarrota


Dizem que era tão feia e tão grandalhona que muitas vezes se fazia passar por um homem! Conta a lenda que terá nascido em Faro, onde o pai era taberneiro. Brites de Almeida era o seu nome, apresentando seis dedos em cada mão! Desde criança que se mostrou de feitio desordeiro. Órfã aos 26 anos, vendeu o que tinha e lá foi de vila em feira, adestrando-se no manejo das armas.

Apesar de tudo, um soldado alentejano pediu-a em casamento, tendo ela aceitado se ele a vencesse em luta.
Bem, o desgraçado ficou às portas da morte, e Brites teve de desandar dali. Em Faro, embarcou para Espanha, mas o barco em que seguia foi assaltado por piratas mouros, que a levaram para o Norte de África. E lá foi vendida como escrava.
Brites acabou por ser comprada por um homem que já tinha outros escravos portugueses. Pois ela combinou com eles matarem o dono e fugirem para Portugal. Assim aconteceu, mas na viagem de regresso um temporal acabou por atirar com o barco para a costa da Ericeira.
Julgando-se procurada por ter matado o soldado, Brites vestiu-se de homem e cortou o cabelo, tornando-se almocreve. E almocreve foi durante alguns anos. Até que um dia, farta de vagabundagem, foi parar a Aljubarrota, tendo sido admitida como ajudante de padeira. Ora, por morte da patroa, ficou ela com o negócio, acabando mesmo por casar, já mostrando-se mulher, com um honrado lavrador.
Porém, a 14 de Agosto de 1385, logo pela manhã, chegaram a Brites de Almeida, conhecida como Brites Pesqueira, os ruídos tremendos de uma tropa preparando-se para um combate. Sentindo ferver-lhe nas veias a vontade de lutar, agarrou na primeira arma que encontrou, decerto abandonada por algum ferido, e juntou-se, como um soldado mais, às tropas portuguesas.
Após a grande Batalha de Aljubarrota, que se traduziu na rotunda vitória das tropas portuguesas e inglesas contra o invasor castelhano, Brites regressou a casa, contente mas estafada. Porém, mal entrou na padaria, sentiu no ar algo estranho. Algum fugitivo castelhano estaria por ali escondido...
Então, reparou que a porta do forno estava fechada, pelo que foi abri-la. E viu que estavam lá dentro sete castelhanos, fingindo-se os soldados adormecidos. Chamou-os, mas o pânico era tanto que eles nem se mexiam. Ela, mesmo com a própria pá do seu ofício, deu-lhes tantas que os matou a todos. Depois, galvanizada por isto, arregimentou gente e foi perseguir outros fugitivos que estavam espalhados por toda a região.
Conta ainda a lenda que a pá de Brites de Almeida foi guardada como símbolo de Aljubarrota, e quando os Filipes foram reis de Portugal, o instrumento esteve entaipado numa parede. Seria retirado da parede quando D. João IV foi aclamado! E sempre que se comemorou a batalha, a pá de Brites foi exibida como relíquia! No entanto,com a idade, a padeira de Aljubarrota tornou-se numa calma esposa de lavrador...


Portugal Lendário, O Livro de Ouro das nossas lendas e tradições, 2005

O Beijo da Palavrinha - Mia Couto e Danuta Wojciechowska



segunda-feira, 22 de setembro de 2014

O princípio da escrita

Há muitas palavras com as quais não costumamos lidar no nosso dia-a-dia. 

Passatempos como Palavras Cruzadas ou Sopas de Letras ajudam a expandir o nosso vocabulário ao mesmo tempo que exercitam a mente. 

Para as crianças é uma forma divertida de aprender significados e de aplicar conceitos, um princípio para a escrita. 

Com isto em mente, inicia-se hoje um primeiro passatempo para começar bem a segunda-feira.

OLIVA GALVANIZA em S. João da Madeira

27 de Setembro

A primeira edição do OLIVA GALVANIZA decorre no dia 27 de Setembro, entre as 11h e as 23h, em São João da Madeira e será dedicado à temática da Ilustração.


A entrada é livre!

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Não Percam!

Falei deste livro... AQUI

Gabriela Sotto Mayor - Exposição de ilustração na Biblioteca Municipal de Gondomar

Está a decorrer no auditório da Biblioteca Municipal de Gondomar uma exposição de originais de ilustração.
Podem dar lá um saltinho até 26 de setembro.

domingo, 7 de setembro de 2014

Feira do Livro do Porto - 2014



A "Feira do Livro do Porto - 2014" realiza-se nos jardins do Palácio de Cristal, onde terá lugar de 5 a 21 desetembro.

Pela primeira vez, em mais de 80 anos, a Câmara Municipal do Porto assume a organização deste evento. O Pelouro da Cultura da autarquia preparou um extenso programa cultural e a Porto Lazer, responsável também pela logística da feira, apresenta uma diversificada programação de animação. A localização próxima à Biblioteca Almeida Garrett e a disponibilidade do seu auditório criam condições únicas para o desenvolvimento de debates, performances, exposições e de um ciclo de cinema, que darão uma dimensão de festival literário ao evento.

"Liberdade" e "Futuro" são os temas da extensa programação cultural da edição deste ano da Feira do Livro do Porto, que a transformam num dos grandes festivais literários realizados em Portugal.

Feira do Livro nos jardins do Palácio de Cristal... Muito Bom!

Scribble - O lápis mágico

Agenda Cultural



terça-feira, 2 de setembro de 2014

Etiquetas Escolares

Free for personal use. More calendar pages on my blog!

Onde vivem os pássaros? - Cátia Vidinhas

Clicar na imagem para ampliar.


Captura de ecrã 2014-09-1, às 16.29.59

A Casa-Jardim da UPTEC – Pólo das Indústrias Criativas (Praça Coronel Pacheco 2) recebe a exposição “Onde Vivem Os Pássaros?” de Cátia Vidinhas. A inauguração acontece dia 13 de Setembro, sábado, pelas 18h00 e ficará patente até dia 30 de Outubro. Com a organização a cargo da Illustopia, a exposição é gratuita e para todas as idades. Ler mais...